Comparando 2 Metodologias de Diagnóstico da Cultura Organizacional

A cultura organizacional tem se mostrado cada vez mais importante no contexto empresarial contemporâneo, pois é a base sobre a qual se constroem as estratégias de negócios, os objetivos e a gestão de pessoas. Por isso, entender e diagnosticar a cultura organizacional de uma empresa é fundamental para garantir a sustentabilidade e o sucesso a longo prazo. Um dos métodos que mais têm se destacado nesse cenário é o Diagnóstico da Cultura Organizacional Barrett, desenvolvido por Richard Barrett e que usa os Valores como base para a análise da Cultura.

Outros métodos também usam os Valores como base para a análise da Cultura Organizacional e em especial vamos apresentar o método oferecido pela Culturise e compará-lo com o método Barrett.

.

Richard Barrett e o Método Barrett

Richard Barrett é um autor, palestrante e consultor britânico especializado em liderança e desenvolvimento organizacional. Com uma longa carreira e vasta experiência na área, ele desenvolveu o Método Barrett para auxiliar organizações a avaliar e aprimorar a cultura organizacional.

O método Barrett é uma abordagem para diagnosticar e melhorar a cultura organizacional, focando no mapeamento e análise dos valores dos colaboradores. Uma das principais características dessa metodologia é a comparação entre os top 10 valores pessoais, atuais e desejados dos colaboradores, que ajuda a compreender o engajamento e o alinhamento dos funcionários com a cultura organizacional.

Os top 10 valores pessoais representam os valores que são mais importantes para os colaboradores em suas vidas. Esses valores refletem suas crenças, motivações e necessidades individuais, e podem influenciar a forma como eles se comportam no ambiente de trabalho.

Os top 10 valores atuais são os valores que os colaboradores percebem como sendo praticados pela organização no momento. Esses valores podem ser positivos ou potencialmente limitantes e indicam o estado atual da cultura organizacional.

Os top 10 valores desejados representam os valores que os colaboradores gostariam de ver mais presentes na organização. Esses valores indicam a cultura ideal que os funcionários acreditam que contribuiria para um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Ao comparar os top 10 valores pessoais, atuais e desejados, o método Barrett permite identificar lacunas e desalinhamentos na cultura organizacional. Se os valores pessoais e desejados dos colaboradores estão alinhados, mas há discrepâncias entre esses valores e os valores atuais percebidos na organização, isso pode indicar problemas de engajamento e insatisfação.

A análise dessas informações permite que a empresa desenvolva estratégias para melhorar o engajamento dos colaboradores, promovendo uma cultura organizacional que esteja alinhada aos valores pessoais e desejados dos funcionários. Isso pode incluir a implementação de políticas e práticas que incentivem comportamentos e atitudes consistentes com esses valores, bem como a promoção de uma comunicação aberta e transparente sobre as expectativas e objetivos da organização.

.

Os Sete Níveis de Consciência e a Metodologia Barrett

A metodologia Barrett também é fundamentada em sete níveis de consciência e permite uma análise profunda dos valores e comportamentos que regem uma organização. Esses níveis de consciência são interdependentes e funcionam como um guia para compreender como os valores e a cultura organizacional estão interligados e se manifestam no cotidiano das empresas. Os sete níveis de consciência são classificados como:

.

1. Nível de Sobrevivência

preocupa-se com a saúde financeira e a estabilidade da organização.

2. Nível de Relacionamento

foca na qualidade dos relacionamentos internos e externos e na construção de confiança entre os stakeholders.

3. Nível de Autodesenvolvimento

busca desenvolver a capacidade individual e coletiva dos colaboradores.

4. Nível de Transformação

envolve a transformação de processos e estruturas, inovação e adaptabilidade.

5. Nível de Coesão Interna

refere-se à criação de uma identidade comum e a um senso de pertencimento.

6. Nível de Construção do Futuro

prioriza a busca por um propósito compartilhado e a criação de estratégias de longo prazo.

7. Nível de Contribuição para a Sociedade

enfatiza a responsabilidade social e a sustentabilidade.

Esses níveis de consciência formam a base da metodologia Barrett e são utilizados no diagnóstico da cultura organizacional. Ao aplicar o método, é possível identificar os valores e comportamentos predominantes em cada nível e entender como eles afetam a organização como um todo.

.

A Aplicação do Diagnóstico Cultura Organizacional Barrett

O diagnóstico começa com a coleta de dados, que geralmente envolve a aplicação de questionários aos colaboradores da organização. Esses questionários buscam capturar as percepções dos funcionários sobre os valores e comportamentos predominantes na empresa, bem como os valores desejados para o futuro.

Com base nas respostas obtidas, é possível mapear a cultura atual da organização e identificar áreas de melhoria e desenvolvimento. O diagnóstico também permite comparar a cultura atual com a cultura desejada, fornecendo informações valiosas para o planejamento e a implementação de mudanças.

.

Benefícios e Aplicações da Metodologia Barrett

A aplicação da metodologia Barrett na análise da cultura organizacional oferece diversos benefícios, entre eles:

a) Identificação de lacunas culturais: a metodologia permite identificar diferenças entre a cultura atual e a cultura desejada, proporcionando insights valiosos para o desenvolvimento de estratégias de mudança.

b) Promoção de autoconhecimento organizacional: ao mapear os valores predominantes e os níveis de consciência, a organização adquire uma compreensão mais profunda de si mesma, o que facilita a tomada de decisões e o alinhamento de objetivos.

c) Desenvolvimento de lideranças: a análise da cultura organizacional ajuda a identificar áreas em que a liderança pode ser desenvolvida ou aprimorada, contribuindo para a construção de uma organização mais eficiente e eficaz.

d) Fortalecimento da identidade e do senso de pertencimento: a metodologia Barrett auxilia na criação de uma identidade comum e no fortalecimento do senso de pertencimento, o que contribui para a coesão interna e a motivação dos colaboradores.

.

Comparando Metodologias de Diagnóstico da Cultura Organizacional

A cultura organizacional é um fator crítico para o sucesso e a sustentabilidade das empresas. Por isso, diversas metodologias foram desenvolvidas para diagnosticar e aprimorar a cultura organizacional, sendo o método Barrett, desenvolvido por Richard Barrett, uma das abordagens mais conhecidas. A metodologia da Culturise propõe algumas inovações e melhorias em relação ao método Barrett. Veja a seguir uma comparação entre as duas metodologias, destacando as vantagens da Culturise em relação ao Barrett.

.

Metodologia Culturise: Semelhanças, Diferenças e Vantagens em relação ao Método Barrett

.

Embora a metodologia Culturise também realize o diagnóstico da cultura organizacional com base nos valores existentes na empresa, ela apresenta diversas diferenças que podem oferecer vantagens em comparação ao método Barrett, conforme detalhado a seguir:

.

1. Pesquisa de “artefatos”

A Cultura Organizacional é melhor entendida quando vista por 3 níveis: desde 1) os mais superficiais e observáveis, os chamados “artefatos” (comportamentos, instalações, processos, sistemas etc.), 2) os Valores presentes na empresa, até 3) os mais profundos (pressupostos e crenças subjacentes). Além da pesquisa de Valores oferecida pelo Método Barrett, o Diagnóstico da Culturise inclui uma pesquisa sobre os “Artefatos”, deixando o resultado mais seguro e palpável para os gestores da empresa.

.

2. Cinco Níveis de Consciência

A metodologia Culturise substitui os sete níveis de consciência de Maslow, usados pelo método Barrett, pelos cinco níveis de consciência fundamentados na teoria de Ken Wilber e difundidos no livro “Reinventando as Organizações” de Frederic Laloux. Esses cinco níveis são mais fáceis de entender e aplicar no diagnóstico da cultura organizacional.

.

3. Análise da Estratégia da Empresa

A Culturise inclui a análise da estratégia da empresa em seu diagnóstico, possibilitando não só a melhoria do engajamento, mas também o alinhamento da cultura com a estratégia da empresa. Isso é crucial para o sucesso das organizações, já que, como afirmou Peter Drucker, “a cultura come a estratégia no café da manhã”!

.

4. Tipos Culturais

Inspirada no trabalho de Carolyn Taylor, difundido no livro “Walking the Talk“, a metodologia Culturise fornece os “Tipos Culturais”, que ajudam as empresas a fazer a ligação entre os valores e seus objetivos. Como cada tipo é sustentado por um conjunto de valores, se os tipos indicados no resultado não são coerentes com os objetivos da empresa, ela terá clareza em quais valores deve fomentar para atingir seus objetivos.

.

5. Força Cultural

A Culturise calcula a “Força Cultural”, um indicador que mede o quanto os valores centrais da empresa são conhecidos e vivenciados pelos colaboradores. Quanto mais os colaboradores compartilham dos mesmos valores, maior será a “Força Cultural” da empresa. Esse indicador ajuda as empresas a equilibrar a busca pela diversidade e inclusão com a necessidade de manter uma cultura organizacional coesa e forte.

.

6. NES e eNPS

Em vez de calcular a Entropia, a Culturise utiliza o Net Engagement Score (NES), que mede a proporção de valores positivos em relação a todos os valores citados pelos colaboradores. Quanto maior o NES, mais positiva é a cultura da empresa. Além disso, a Culturise também calcula o Employee Net Promoter Score (eNPS), permitindo que os clientes comparem o NES com o eNPS, proporcionando uma visão mais abrangente do engajamento e da satisfação dos colaboradores.

.

Embora o método Barrett seja uma ferramenta valiosa para o diagnóstico da cultura organizacional, a metodologia Culturise apresenta várias inovações e vantagens que podem ser mais benéficas para as empresas. Com a introdução do NES, eNPS, a simplificação dos níveis de consciência, a análise da estratégia da empresa, a “Força Cultural” e os “Tipos Culturais”, a Culturise oferece uma abordagem mais abrangente e prática, que permite avaliar e melhorar a cultura organizacional com um investimento muito menor. 

.
Acesse o site culturise.ai para saber mais.

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados